26 de nov de 2013

É melhor Ser - Simone


As novas gerações, em especial as novas cantoras, às vezes se preocupam tanto em fazer discos em que sonoridades, arranjos e composições sejam o supra-sumo da vanguarda que esquecem de uma coisa fundamental para uma CANTORA: identidade. Aquele algo mais que faz com que um disco, uma música tenha A CARA do intérprete que assina a obra.

Simone, seguramente, não é uma intérprete sem identidade. Não precisa conhecer uma música dela para se identificar imediatamente seu timbre, seu estilo.

Simone acaba de lançar um novo CD, em comemoração aos seus 40 anos de carreira. Chama-se "É Melhor Ser" e se trata de uma coletânea de canções compostas apenas por mulheres, as compositoras que surgiram e se firmaram nesses 40 anos em que Simone tem sido presença importante no panorama da MPB.

Alzira Espíndola, Teresa Cristina, Zélia Duncan, Angela Ro Ro, Marina Lima, Adriana Calcanhotto, Joyce, Fátima Guedes, Rita Lee, Dona Ivone Lara e Joanna, além da própria Simone e de uma letra de Fernanda Montenegro, foram as escolhidas por Simone, como ela mesma disse em entrevista recente em que ela falou ter usado o www.cantorasdobrasil.com.br na pesquisa de quem seriam as tais compositoras.

Pois bem. Não esperem no novo CD de Simone arroubos de vanguardices. Trata-se de mais um disco de Simone. Coerente com a personalidade e estilo da cantora que é chamada de "Cigarra". E isso é bom!

Músicas conhecidíssimas como Só nos resta viver, Mutante, Charme do mundo e Acreditar não são modernizadas numa busca inútil pelo novo, mas na voz de Simone são outras. São gravações DE SIMONE e ponto final!

Algumas pessoas vão amar. Outras vão odiar. Eu, particularmente, gostei. Mesmo que certas gravações originais sejam imbatíveis, em nenhum momento o disco de Simone resvala no supérfluo. É um disco de ótimo repertório, com uma cantora excelente em ótima forma. No seu aniversário de 40 anos, Simone comemora elegante e discretamente e nos dá um belo presente.

PS: Feliz de, finalmente, ter um grande nome da MPB reconhecendo o valor de Teresa Cristina como compositora, com sua "Trégua suspensa". Já estava mais do que na hora e é merecidíssimo. Lembrando que, no show, Teresa é brindada com outra música no repertório, seu samba "Candeeiro".

5 comentários:

  1. Parabéns pelo belíssimo texto a respeito de Simone.
    Se eu fosse escrever , era isso que eu iria dizer: é melhor ser Simone !

    ResponderExcluir
  2. 40 anos e ainda me faz ficar maravilhado com essa voz tão pessoal e linda, amo Simone, minha cantora preferida! Simone sempre...

    ResponderExcluir
  3. Diva, única! E o mais incrível, no show as canções ficam ainda melhores! Simone ao vivo é a constatação de sua Divindade!

    ResponderExcluir
  4. Vejam só... Bom texto, Doug. Não por elogiar ou reconhecer o talento de Simone, isso é fato. Sim, por ser um bom texto, pela coerência nas colocações. Personalidade e identidade, o disco é a cara de Simone, do jeito que ela quis fazer...

    ResponderExcluir
  5. Assino em baixo! Concordo com as opiniões vertidas. Não pelo elogio, como disse Rosimary, mas pelo respeito e a coerência. Falamos do disco X e entendemos a concepção do mesmo!

    ResponderExcluir