29 de abr de 2010

Ouvindo Ademilde Fonseca


Nesse momento acabo de escutar a grande ADEMILDE FONSECA cantando "Fala baixinho", choro de Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho que Ademilde defendeu num dos famosos Festivais da década de 60 e que se tornou um daqueles clássicos da MPB que não são exatamente sucessos de massa, mas por sua beleza, prestígio e qualidade, são clássicas assim mesmo.

Ademilde é conhecida como "A Rainha do Chorinho" e seu grande diferencial foi ter sido a única grande intérperete do choro cantado em todos os tempos. Lógico que outras cantoras e cantores gravaram chorinhos, mas Ademilde foi a única especialista no gênero. O que é surpreendente é que, apesar da grande dificuldade de se CANTAR o choro, Ademilde por algum motivo absurdo que não consigo imaginar qual, nunca foi colocada como uma das grandes cantoras do Brasil, nem mesmo na época de seu auge. E ela É UMA DAS MAIORES CANTORAS DO BRASIL DE TODOS OS TEMPOS.

A beleza da afinação, da extenção e do timbre de voz agudíssimo de Ademilde, bem como sua extraordinária capacidade de interpretar os mais difíceis choros em velocidade aceleradíssima, a colocam ao lado de gente importante, como Elizeth Cardoso, Angela Maria, Dalva de Oliveira, Elis Regina e Gal Costa, sempre citadas por músicos e críticos como grandes cantoras da história da MPB. Aliás, a própria Gal na década de 70 regravou um dos grandes sucessos de Ademilde, o choro "Teco Teco", de Pereira da Costa e Mílton Vilella. Uma cantora que sempre rendeu homenagem à Ademilde, foi Baby do Brasil (ex Consuelo), que regravou "Brasileirinho", "O que vier eu traço", "Delicado" e "Apanhei-te cavaquinho", todas grandes sucessos de Ademilde, sendo que as duas últimas, Baby recebe Ademilde como participação especialíssima nos seus discos de 85 e 79.

Outra linda homenagem prestada a Ademilde foi feita Por Aldir Blanc e João Bosco ao comporem o choro "Títulos de nobreza (Ademilde no choro)" para o LP que ela lançou em 75, no qual, citando nominalmente diversos chorinhos famosos, terminam com o verso "entre mil vibrações, Ademilde no choro"

Foi Ademilde a primeira cantora a cantar o "Tico tico no fubá", e foi com ela que essa música fez sucesso cantada, embora a versão com letra diferente feita por Carmen Miranda nos Estados Unidos seja sempre relembrada. E foi com "Tico tico no fubá" que Ademilde se tornou conhecida do público no início da década de 40.

Hoje Ademilde continua na ativa, fazendo shows e dando entrevistas, e, apesar de sua voz já ter se tornado bem mais grave com a idade, ainda mantêm a mesma afinação que a tornaram um dos mais curiosos casos de injustiça da MPB. Porque Ademilde Fonseca é uma de nossas melhores cantoras, e é preciso que se diga isso sempre, uma dos mais curiosos casos de "Ganhou mas não levou" que se tem notícia.

Vale muito a pena ouvir Ademilde Fonseca. Recomendo a todos os de coração puro e ouvidos sensíveis.

Um comentário:

  1. Eu acho que faltou uma das vozes femininas mais bonitas da musica popular brasileira.
    "Amelinha".

    ResponderExcluir